Compartilhe

Combustível duplamente limpo feito com alumínio e xixi

25/09/2017

A urina humana tem cerca de 96% de água, mas há mais de 3.000 outros compostos que podem estar influenciando na eficiência da reação.


Por Inovação Tecnológica
Imagem: David McNally/ARL

Hidrogênio do xixi

Há poucas semanas, uma equipe do Laboratório de Pesquisas de Aberdeen, nos EUA, descobriu por acaso como fabricar combustível limpo usando alumínio e água.

Eles estavam desenvolvendo uma nova liga de alumínio e, sem querer, derramaram água sobre o material, que imediatamente começou a liberar hidrogênio puro em alta quantidade.

Como derramar água deu certo, a equipe teve a ideia de derramar outras coisas.

Tudo ficou realmente interessante quando chegou a vez de mergulhar a liga de alumínio em xixi.

"Quando demonstramos isso com urina, vimos um fator de aumento de quase o dobro nas taxas de reação. Nosso grupo vem trabalhando nos últimos meses no desenvolvimento da eficiência e da cinética da reação para tentar fazê-la mais rápido," contou o pesquisador Kristopher Darling.

Hidrogênio duplamente limpo

O processo consiste em uma reação de uma liga de alumínio em pó - cuja composição não foi totalmente detalhada pela equipe - com água, produzindo uma grande quantidade de hidróxido de alumínio e hidrogênio.

"Nós calculamos que um quilograma de pó de alumínio pode produzir 220 kilowatts de energia em apenas três minutos," disse Anit Giri, que fez a descoberta inicial.

Quando utilizado em células a combustível, o hidrogênio produz eletricidade liberando apenas água como resíduo. Ocorre que hoje o hidrogênio é produzido a partir do gás natural, o que deixa uma pegada ambiental.

Se, além de produzir hidrogênio, o processo for usado para reciclar resíduos biológicos, ele poderá merecer duplamente a categoria de "limpo".

A equipe ainda está investigando por que a urina causa uma reação mais rápida, mas eles acreditam ter algo a ver com os eletrólitos e a acidez do líquido.

Redação